Se um mosquito incomoda muita gente…

Abril 21, 2022 0 Por mpcoutinho02

 

A Fenprof reclama dos professores que estiveram no debate da RTP, na terça-feira, porquê?

Sou professor, conjunturalmente estou subdiretor. Quando falo em público ou privado falo com a minha voz livre de profissional com 50 anos de idade, 27 de trabalho, que correu 17 escolas, esteve 7 anos anos num TEIP, está no 4º escalão. Guiado pela minha cabeça.

Não alego nem quero representar 50 mil pessoas e não preciso de o provar (o que será difícil, porque alguém acredita que a Fenprof representa quase metade dos professores?).

Da longa arenga, de leitura difícil, da Fenprof sobre o debate de 3ª feira na RTP, em que Mário Nogueira se lamuria por não ter lá estado (o que mostra que até à Fenprof achou importante o que lá se disse), registo a frase que se destacou na minha leitura: “os demais eram representantes de si próprios, condição que não se altera por serem dinamizadores de blogues.”

É verdade. Fui representar-me a mim próprio. Convidaram-me. Falei.

A questão é: os professores que lá estiveram, que dão aulas e estão na escola todos os dias, disseram coisas erradas ou inoportuna para a Fenprof se ir queixar?

E se em vez de se queixarem da voz que é dada a outros professores se dedicassem ao que realmente interessa.

Luís Sottomaior Braga