A falta de formação dos formadores dos novos professores?

Abril 9, 2022 0 Por mpcoutinho02

 

Parece que se começa a descortinar um bode expiatório para levar com as culpas de um problema de todo o ensino superior, os professores do ensino superior.

A uma parte dos professores que lecionam no ensino superior pouca ou nenhuma prática têm, não são só aqueles que lecionamos cursos via ensino, até porque, esses serão os que aina vão tendo alguma,  lá vão dando umas aulas. Mas pergunto, se noutras profissões, a experiência dos docentes “formadores” será alguma além do trabalho desenvolvido como docentes?

A maior parte dos meus professores iniciaram a sua carreira como docentes do ensino básico e secundário. Um desses professores disse-me, um dia, que nunca devia permitir que me tratassem por “doutor” porque eu era um professor.

Andam muitos doutores por aí e a maioria não está nas escolas nas escolas, os que lá andam são professores com muita experiência.

 

“Há margem de melhoria e de mudança na forma como se formam os professores”. Isto porque, ainda que se verifique um nível de qualificação elevado – dado que a maioria dos docentes responsáveis por essa formação são doutorados – a preocupação cai sobre o facto de “um terço dos professores não ter formação no ramo educacional”. Para agravar a situação junta-se ainda o elevado número de docentes que “nunca tiveram experiência no ensino básico e secundário”.

Há, sempre, margem de melhoria, nos antigos e candidatos a ministros da educação nem se fala o quanto…